Foi precisamente num estádio que George Weah, antiga estrela do futebol mundial, assumiu a presidência da Libéria, na passada segunda-feira, na presença de Ellen Johnson, a primeira mulher a ser presidente do país.
Estiveram 35 mil pessoas presentes na cerimónia de tomada de posse do novo chefe de estado.
No seu discurso inaugural enquanto presidente da Libéria, George Weah, prometeu que iria fazer todos os possíveis para acabar com a corrupção no país.
Vestido em traje africano branco, o presidente disse: “Passei muitos anos da minha vida em estádios, mas nenhuma dessas vezes foi como esta”. Durante o seu discurso, Weah garantiu que fez “uma promessa perante vocês e Deus todo poderoso. Fiquem descansados
que não vos vou deixar mal”.
O ex-jogador lembrou que “a vitória não teria sido possível sem a juventude do país, sem as mulheres que vivem vendendo no mercado”. Mais de metade dos liberianos vivem em situações de pobreza e foram estes que encheram os comícios do político.
O combate à corrupção e à pobreza foram as armas usadas na campanha do agora novo presidente da libéria, o qual venceu as eleições de Dezembro com 61 por cento dos votos, batendo o adversário e, na altura, vice-presidente, Joseph Boakai.
George weah foi o único africano a ganhar o título de melhor jogador do mundo pela Fifa.