O investimento em imobiliário comercial totalizou os 1,4 mil milhões de euros no primeiro semestre e está perto de bater um segundo recorde,
prevê a consultora Worx.
No seu estudo WMarket 018, a Worx prevê que o investimento ultrapasse os 2 mil milhões de euros. O segmento de retalho somou o maior volume de investimento, num total aproximado de 800 milhões de euros.
Os resultados a nível europeu confirmam a tendência: o investimento registou um crescimento de 2 por cento, totalizando 115,4 mil milhões de euros.
Esta confiança reflectiu-se sobretudo no sector de escritórios que aumentou 9 por cento atingindo uma quota de mercado de 44 no volume total de investimento. Já o sector retalho estabilizou, permanecendo nos 25.8 mil milhões, e a indústria e logística teve uma queda de 16.

Incentivo
Segundo a Worx, a crescente exposição nacional, a manutenção de programas de incentivo ao investimento estrangeiro e o desempenho dos sectores turismo e residencial, têm impulsionado o investimento no sector.
O facto de que 75 por cento do investimento imobiliário comercial nacional foi composto por operações acima dos 100 milhões de euros.
No sector do imobiliário comercial, destacam-se em Portugal o sector do retalho e dos escritórios, que contabilizaram 91 por cento do total
do volume de investimento.
A maior parte das acções (71%) traduziu-se em transacções de activos emblemáticos e de portefólios.