“A Inteligência Artificial (IA) é o futuro, não apenas para a Rússia mas para toda a raça humana“, sublinhou o presidente russo, num discurso perante uma plateia de estudantes no início do novo ano escolar
“Quem conseguir ser líder mundial neste campo irá tornar-se no mais poderoso do mundo”, afirmou Putin, pelo que “seria muito indesejável se alguém conseguisse uma posição monopolista” nesta área. A Rússia, por seu lado, estará disponível para partilhar o conhecimento com os outros países, garante o líder russo. As tecnologias ligadas à IA já estão a ser usadas por várias empresas, como o Facebook, a Google a a Apple, para tratar a informação sobre os utilizadores. Mas Putin sublinha que cada vez mais a tecnologia irá ser usada para fins militares. “Quando os drones de um dos lados forem destruídos pelos drones do outro lado, não haverá alternativa
que não a rendição”, atirou.
Elon Musk, presidente da Tesla e da SpaceX, tem sido um dos mais activos na sensibilização sobre os riscos destas novas tecnologias. No Twitter, o empresário — que também tem uma empresa chamada OpenAI — escreveu que “a concorrência pela superioridade na Inteligência Artificial, ao nível nacional, é a mais provável causa da terceira guerra
mundial, na minha opinião”.