O grupo hoteleiro francês Accor e o Fundo Soberano do Qatar associaram-se para lançar um fundo de investimento dotado de 500 milhões de dólares americanos, para construir hotéis nas grandes cidades africanas.
O Fundo Soberano, intitulado Kasada, capital Management tem por objectivo construir 30 a 50 hotéis sob a marca Accor, ou seja, oito a 10 mil quartos, nas grandes capitais metrópoles africanas como Dakar (no Senegal), Abidjan (Costa do Marfim), Nairobi (Quénia), Addis Abeba (Etiópia), Joanesburgo ou Cidade do Cabo (África do Sul), cobrindo uma variedade de produtos que vão da económica, no meio de gama e apartamentos-hotéis.
Kasada Capital Management, nova plataforma de investimentos dedicada a África e sediada na África do Sul, foi oficializada na passada sexta-feira pelo grupo francês e Katara Hospitaly, entidade hoteleira do Fundo Soberano do Qatar e procura instalar-se num sector hoteleiro africano cujo mercado representa menos de dois por cento dos quartos do mundo, segundo o diário francês Le Figaro.
O rácio de quartos no Continente Africano é mil habitantes por quatro, ou mesmo 0,5 na África Subsariana, contra oito a 10, nos países desenvolvidos, enquanto o desenvolvimento deste sector está confrontado com vários obstáculos como mercados fragmentados, sub-investimentos em infra-estruturas, problema de governação, acesso ao financiamento insuficiente do quadro legal.

Mercado
Accor SA ou Accor Hotels é uma empresa multinacional com sede na França presente nos ramos de hotelaria, agências de viagens, spas e restauração e gestão de casinos.
Em 2014, a Accor contava com 3.762 hotéis em diversas marcas e classes e operava em 94 países ao redor do mundo.