A economia nipónica recuperou de uma contracção de 2,4 por cento registada no trimestre anterior, entre Julho e Setembro, período em que foi afectada por  desastres naturais.

Os números revistos e agora divulgados pelo Ministério das Finanças japonês mostraram também uma melhoria em relação às estimativas, que apontavam um crescimento de 1,4 por cento no último trimestre de 2018.

Economistas alertaram que a desaceleração do crescimento na China pode aumentar o risco de uma desaceleração nos próximos meses.

A economia do Japão tem mantido um ritmo modesto de expansão ao longo dos mais de cinco anos de mandato do primeiro-ministro, Shinzo Abe, sem conseguir atingir os níveis de crescimento esperados com a injecção de dezenas de bilhões de ienes  do banco central.

Se o crescimento parar nos próximos meses, Abe pode ser obrigado a adiar, pela terceira vez, um aumento no imposto sobre vendas, visto como necessário para reparar as finanças nipónicas.

Quanto ao arranque de 2019, a economia japonesa registou um excedente comercial de 600,4 mil milhões de ienes (4,8 mil milhões de euros) em Janeiro.