A fabricante sul-coreana Kia lança nesta Primavera, nas estradas dos EUA, o K900. Com este modelo, a marca entra em força no segmento de luxo.

A companhia, que celebra, em 2014, 20 anos de presença no mercado americano, tornou-se, nos últimos exercícios fiscais, numa das insígnias com mais rápido crescimento nos EUA. Em 2008, as vendas anuais chegaram a 273.397 unidades.

Seis anos depois, em 2013, a construtora automóvel quase duplicou o número. Este rápido crescimento tem-se baseado em lançamento de veículos com design europeu (tendo a multinacional recrutado, em 2006, o alemão Peter Schreyer, designer do Audi TT), bem como em preços mais competitivos.

Agora, passadas duas décadas no mercado americano, com vendas anuais superiores a 500 mil veículos e uma unidade de produção em West Point (no Estado da Geórgia), a sul-coreana está determinada a deixar para trás o rótulo de lowend e estar presente em todos os segmentos. Há um ano, a Kia apresentou, nos EUA, o Cadenza, o seu primeiro veículo com o preço de venda acima dos 40 mil dólares com o objectivo de competir no segmento de veículos de luxo intermédio.