O Governo britânico propôs quarta-feira a criação de uma zona regulatória comum entre a Irlanda do Norte e a vizinha Irlanda, para facilitar a circulação de mercadorias e como solução para romper o impasse do Brexit.
Numa carta ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, sugere a “potencial criação de uma zona regulatória para toda a ilha da Irlanda, abrangendo todos os bens, incluindo agro-alimentares”.
O plano é detalhado numa “nota explicativa” separada de sete páginas, com propostas de alteração ao protocolo do Acordo de Saída negociado anteriormente por Bruxelas com a antecessora Theresa May, relativo à Irlanda do Norte.
Segundo Johnson, esta solução permite “todos os controlos regulatórios para o comércio de bens entre a Irlanda do Norte e a Irlanda, assegurando que as regulamentações para os bens serão iguais às do resto da UE [União Europeia].
Esta proposta, vinca, respeita os compromissos dos acordos de paz para a Irlanda do Norte, mas depende da autorização da administração autónoma da província britânica.