O acordo foi assinado na residência oficial da primeira-ministra em Downing Street entre as líderes dos dois partidos, Theresa May e Arlene Foster.
Em declarações à saída, a líder do DUP, Arlene Foster, saudou o que acordo que pretende “garantir um governo estável no Reino Unidono interesse nacional”.
O resultado, vincou, deverá fazer “evoluir a segurança do país, construir prosperidade para todos e apoiar a saída da UE que beneficie todas as partes do Reino Unido”.
O acordo, cujos detalhes serão publicados, inclui o compromisso do governo manter o chamado “triple-lock” nas pensões de reforma introduzido em 2010, que garante aumentos anuais ao nível da taxa de inflação, rendimentos médios ou um
mínimo de 2,5 por cento.
O governo promete também manter os actuais subsídios para energia para todos os idosos, duas medidas que o partido conservador tinha proposto remover no seu programa eleitoral.