Os mercados bolsistas dos Estados Unidos da América abriram hoje em alta, em linha com os mercados europeus excepto Londres, no segundo dia de declarações do presidente da Fed no Congresso.
Cerca das 15h00, hora de Lisboa, o índice industrial Dow Jones valorizava 0,51 por cento para 26.997,26 pontos, e o tecnológico Nasdaq 0,20
para 8.218,57 pontos.
Já o índice alargado Standard and Poor’s 500 avançava 0,24 por cento para 3.000,40 pontos.
No fecho de terça-feira, o Nasdaq atingu um recorde de 8,202,53 pontos, já ultrapassado hoje.
Na terça-feira, o presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), Jerome Powell, sinalizou uma possível baixa das taxas de juro, ao descrever no Congresso um quadro mitigado da economia norte-americana, submetida a riscos persistentes.
Perante os congressistas, Powell, que está sob pressão dos investidores e da Casa Branca para descer as taxas de juro, apontou “as inquietações sobre a fraqueza do crescimento (da economia) internacional” e “as incertezas sobre as tensões comerciais”, que podem “ter um impacto sobre a economia” dos EUA.
Hoje, Jerome Powell dirige-se ao comité de banca do Congresso.
Pelas 15h00 o PSI20 seguia em terreno positivo, valorizando 0,66 por cento para 5.187,66 pontos, com a Galp Energia a subir 2,93 para 13,90 euros.
As restantes praças europeias seguiam também em terreno positivo com excepção do Footsie 100 de Londres, que recuava 0,03 por cento para 7.528,24.