A Índia foi o principal destino das exportações de Moçambique em 2018, com uma cota de 1.369 milhões de dólares. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), os restantes quatro grandes mercados de colocação dos produtos moçambicanos entre os cinco primeiros foram por ordem de importância os países Baixos, com uma quota de 17,38 por cento e um valor de usd 871 milhões, África do Sul com 12,24 (613 milhões), China com 4,78 (239 milhões) e Hong Kong com 4,59 (229 milhões). No que refere aos principais mercados de importação, a África do Sul surge em primeiro lugar, destacado com uma quota de 27,79 por cento e um valor monetário de usd 1.929 milhões, a que se seguem a China, com 11,51 (799 milhões), Emirados Árabes Unidos com 7,47 (518 milhões), os Países Baixos com 7,46 (518 milhões) e a Índia com 7,06 (490 milhões de dólares), escreve o Macauhub.

Parceiros em África
Em termos globais, Moçambique tem dois grandes parceiros comerciais, a África do Sul, com trocas comerciais no valor de usd 2.543 milhões e a Índia com 1.859 milhões. Moçambique, cujos principais produtos de exportação são o carvão para a Índia, o alumínio para os Países Baixos e a energia eléctrica e gás para a África do Sul, registou no ano em análise um défice comercial de usd 1.931 milhões, resultante de exportações no montante de 5.012 milhões e importações no valor de 6.944 milhões.