A empresa pública Electricidade de Moçambique (EDM) anunciou a realização de consultas públicas sobre o projecto de construção de uma linha de 218 quilómetros para fornecer energia eléctrica ao Malawi.
Duas sessões de consulta pública estão agendadas para 28 e 29 de Agosto nas cidades moçambicanas de Tete e Moatize, ragião centro do país, para auscultar sensibilidades e colher subsídios sobre o projecto.
Segundo uma nota da empresa EDM, citada pelo jornal “Notícias”, a venda de energia eléctrica para o Malawi deve ser iniciada dentro de cinco anos, dando seguimento a uma intenção de compra formalizada em 1998 junto das autoridades moçambicanas.
Entretanto, desde o ano passado que Lilongwe manifesta interesse de concretizar a iniciativa, estando a empresa pública de electricidade, a Electricity Supply Corporations of Malawi (ESCwOM), já a trabalhar com a EDM no projecto.
É neste contexto que se realizou em Junho, em Maputo, um seminário para apresentação dos resultados de estudo de viabilidade económica, financeira e de impacto ambiental e social do projecto que inclui a construção de uma linha de 218 quilómetros a 400 quilovolts e duas subestações.