O Banco Central da Nigéria decidiu implementar um programa piloto de verificação do número bancário (BVN) na cidade comercial de Lagos, a partir da próxima semana, noticiou segunda-feira o jornal privado Guardian.

De acordo com o jornal, o programa piloto, começará em Lagos com pelo menos mil das mil 401 redes de filiais do banco na cidade. A BVN está na senda da exploração piloto da política pelo menos de espécies iniciada também em Lagos, o centro comercial e financeiro do país.

Citando o director interino e encarregue da comunicação do Banco Apex, Isaac Okoroafor, em Abuja, a capital federal da Nigéria, a fonte indicou que o projecto BVN, através de dados biométricos, visa reduzir para o estrito mínimo as incidências de fraude, de casos de usurpação de identidades, bem como na melhoria da gestão dos riscos de créditos e na inclusão financeira.

No quadro deste programa, os bancos individuais possuirão uma base de dados dos seus clientes, partilhado através da sua rede de filiais, enquanto o Nibss acolherá a base de dados constituída de todos os doadores de fundos da nação.

Isto significa que as aberturas de novas contas de todos os bancos serão antes clarificadas com a ajuda da base de dados de Nibss, como um plano para identificar roubos, fraudes e identidades múltiplas, informou Guardian. Além da foto tipo passe, a entrada de impressões dos dez dedos está também prevista no sistema de biometria dos bancos.