A Missão da União Europeia no Quénia inaugurou esta semana uma nova Embaixada em Nairobi, no Quénia, fazendo deste país da África Oriental a sede da sua segunda maior missão estrangeira no mundo.
A alta representante da UE para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Federica Mogherini, declarou que “não é por acaso se a missão em Nairobi é a segunda maior do mundo”.
Esta decisão, frisou, constitui um reconhecimento do papel vital que desempenha o Quénia enquanto placa giratória regional.
“Consideramos o Quénia não só como uma passagem para a região e África, mas também como uma placa giratória importante. Tive o prazer de inangurar a nossa nova Embaixada da UE em Nairobi”, acrescentou-se.
Depois de ter inaugurado o edifício, Mogherini reuniu-se com a ministra queniana dos Negócios Estrangeiros, Monica Juma, sobre a cooperação nos domínios da segurança regional, do comércio e da economia azul.
De Nairobi, a chefe da diplomacia europeia rumou segunda-feira para Mogadíscio, a capital somalí, onde expressou a determinação da UE a garantir a estabilidade no Corno de África.
Quénia ou Quênia, oficialmente República do Quénia, é um país da África Oriental, limitado a norte pelo Sudão do Sul e pela Etiópia, a leste pela Somália e pelo oceano Índico, a sul pela Tanzânia e a oeste pelo Uganda. A capital e cidade mais populosa é Nairobi. O país situa-se na linha do equador.