A petrolífera francesa Total anunciou esta semana a compra da unidade de petróleo da dinamarquesa Maersk Oil por 6.345,4 milhões de euros. Esta operação vai reforçar, em particular, o grupo Total no Mar do Norte, refere em comunicado.
A Total vai ficar com 100 por cento do capital da Maersk Oil. Para tal, pagará através de acções próprias o equivalente a 4.216 milhões de euros ao actual proprietário, A.P. Møller-Mærsk, emitindo 97,5 milhões de acções próprias, um valor calculado com base na média das cotações das últimas 21 sessões de bolsa.
Além disso, a Total vai assumir 2,1 mil milhões de euros de dívida da companhia dinamarquesa. Com esta operação, a Total aumenta em mil milhões de barris de reservas provadas de petróleo, 80 por cento localizado no Mar do Norte, e mais 160 mil barris de petróleo por dia, sendo que está previsto encerrar o negócio até Março do próximo ano, embora a compra seja feita com a data de 1 de Julho deste ano.
A Total espera também gerar sinergias operacionais, comerciais e financeiras de mais 340 milhões de euros no Mar do Norte.
Esta operação segue-se a outras já realizadas pela petrolífera Total este ano, como a compra de uma participação num projecto no Uganda à Tullow Oil por 900 milhões de dólares ou o negócio de 2.200 milhões de dólares no Brasil, como aponta a Bloomberg