Pela oitava vez seguida, o Boletim Focus reduziu a previsão de crescimento do produto interno bruto (PIB) brasileiro em 2019 e também para 2020.
O Boletim divulgado na passada segunda-feira (22) apontou que o crescimento deverá ficar em 1,71 por cento, numa altura em que na última semana, os analistas do mercado financeiro estimavam um crescimento de 1,95 para este ano.
Essa é a oitava semana seguida de redução do PIB no Boletim Focus. Além disso, os analistas cortaram também as previsões de crescimento para 2020. A projecção de expansão do PIB para o próximo ano passou de 2,58 para 2,50 por cento. Essa é a quinta semana de redução consecutiva da previsão de crescimento.
A nova redução mostra que 2019 segue o mesmo ritmo de 2018. Tanto, que os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 1 de Março, mostram que no último ano a economia nacional expandiu apenas 1,1, repetindo o desempenho fraco de 2017.

Inflação

A previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2019 caiu, saindo de 4,06 para o 4,01 por cento. Esse resultado continua abaixo da meta de inflação fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano, de 4,25 por cento.
De acordo com as previsões do Boletim Focus, a taxa de juros (Selic) será mantida pelo Banco Central em 6,5 por cento em 2019 e de 7,5% em 2020.