O Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) mobilizou a soma adicional de 335 mil milhões de euros desde 2015. O chamado “Plano Juncker” financiou a criação de mais de 750 mil empregos.
Número que deverá aumentar para 1,4 milhões em 2020. Em consequência, o PIB europeu aumentou 0,6 por cento e espera-se que aumente 1,3% em 2020, de acordo com as previsões da Comissão Europeia.

Futuro do “Plano Juncker”

O actual programa de investimento dura até 2020. Em 2021, arranca a nova fase do plano que visa “lutar contra a falta de confiança e de investimentos que resultou da crise económica e financeira e utilizar a liquidez nas mãos de instituições financeiras, empresas e indivíduos num momento em que os recursos públicos são escassos”, como explica a nota disponibilizada no sítio da Comissão Europeia.
O novo programa intitulado “InvestEU” começa em 2021 e dura até 2027. A Comissão Europeia espera obter 650 mil milhões de euros em investimento adicional.
O programa europeu vai reunir num só dispositivo os vários instrumentos financeiros da União Europeia com o objectivo de simplificar os procedimentos, torná-los mais flexíveis e eficientes.
O crescimento económico na Zona Euro mantém-se numa velocidade cruzeiro de ligeiro abrandamento pelo segundo mês consecutivo, indicam os dados preliminares revelados esta quinta-feira pela IHS Markit.