Um total de 24 empresas está a representa Portugal a desde segunda-feira última na principal feira de atividades de Moçambique, que decorre até domingo, em Ricathla, Marracuene, imediações de Maputo. A 54.ª edição da Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de Moçambique (FACIM) tem como lema “Moçambique e o mundo: alargando o mercado, potenciando investimentos, promovendo parcerias”.
As empresas portuguesas estão representadas no Pavilhão de Portugal, organizado pela Fundação AIP em parceria com a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) Portugal Global. A presença na feira acontece depois de uma visita do primeiro-ministro português, António Costa, a Maputo, no início de Julho, em que incentivou à cooperação empresarial entre Portugal e o país lusófono virado para o oceano Índico. Desta vez, o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, participou na abertura da feira e na cerimónia de entrega de prémios Téktónica Moçambique, promovida pela Fundação AIP. Na terça-feira, durante a manhã, o membro do Governo marcou presença na sessão de apresentação do diretório 2018-19 da Câmara de Comércio Portugal-Moçambique, no Centro Cultural Português, e visitou depois a fábrica da Sumol Compal em Boane, a sul de Maputo. Durante a tarde dirigiu a cerimónia do dia de Portugal, na FACIM. No dia 29, o governante participou ainda no Fórum Qualidade e Competitividade Agroalimentar, organizado pela Associação de Jovens Agricultores de Portugal (AJAP).