O Primeiro - ministro santomense, Patrice Trovoada, chefia a delegação que participará no forum China - África, a realizar-se de 3 a 4 de Setembro, em Pequim. O arquipélago participa pela primeira vez neste fórum, após o reatamento das relações diplomáticas entre Pequim e São Tomé.
O Primeiro-ministro santomense, Patrice Trovoada, que representa São Tomé e Príncipe neste Fórum, falou à imprensa e manifestou-se satisfeito com o estado da actual cooperação entre o seu País e a China, assegurando que - à margem da reunião - vão ser assinados alguns acordos entre São Tomé
e Pequim.
Patrice Trovoada referiu que São Tomé e Príncipe vai defender no Fórum, maior integração económica entre os países africanos.
O Chefe do executivo santomense disse ainda que vai mobilizar novas parcerias para financiamentos de projectos em São Tomé e Príncipe.
O primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, anunciou por outro lado, que as empresas petrolíferas Kosmos Energy e British Petroleum vão disponibilizar 20 milhões de dólares, cerca de 17,4 milhões de euros, nos próximos quatro anos para o empreendedorismo juvenil.
A norte-americana Kosmos Energy e a inglesa Brithish Petroleum vão disponibilizar, nos próximos quatro anos, 20 milhões de dólares, cerca de 17,4 milhões de euros, para financiar programas de empreendedorismo juvenil em São Tomé e Príncipe.
O anúncio foi feito pelo chefe do executivo, Patrice Trovoada, que explicou que este estes projectos estão inseridos na plataforma de inovação e resultam da colaboração entre as duas empresas.
“Graças à colaboração e ao entendimento que tivemos com a Kosmos e a British Petroleum constituímos esse fundo que deverá crescer com outras contribuições para lançarmos esse programa que é uma plataforma virada para inovação para os jovens”, explicou.
Patrice Trovoada Patrice Trovoada acrescentou que as estruturas de gestão do financiamento deverão ser criadas até Outubro e vão integrar representantes de várias instituições.
Recorde-se que a empresa norte-americana Kosmos Energy opera nos blocos 5.11 e 12 na Zona Económica Exclusiva de São Tomé e Príncipe, enquanto a inglesa Brithish Petroleum está presente nos blocos 12 e 13 da referida zona petrolífera.