O Banco Mundial (BM) volta a reclassificar o Senegal, desde 1 de julho corrente ano, como país de renda média, pelo Banco Mundial (BM), anuncia uma nota da referida instituição transmitida à Panapress. Na realidade, nos relatórios do BM, o Senegal perdeu a sua qualificação de” país de renda média (MIC-Middle income revenu, em inglês) em 2016, precisa o documento. Desde então, o Senegal foi classificado como país de baixa renda (LIC, Low Income country, em inglês). Mas, graças ao crescimento recente e à mudança do ano das contas nacionais para o cálculo do seu Produto Interno Bruto (PIB), publicado em 2018, o Senegal deve ser reclassificado de novo como país de renda média, menciona a nota. “No entanto, em conformidade com os seus trâmites, o Banco Mundial não podia proceder à atualização da classificação antes de 1 de Julho de 2019. Assim sendo, a partir deste dia (segunda-feira, 1 de julho de 2019), o BM apreciou o aumento do PIB (e da Receita Nacional Bruta, RNB) no Senegal”, indica o documento.