O campeonato do Mundo da Rússia é o mais caro de toda a historia da competição, com um custo total estimado em USD 13 bilhões. A FIFA fez um grande investimento com USD 627 milhões que serão destinados à organização local, Usd 400 milhões para prémios, USD 241 milhões para a produção de TV, usd 209 milhões para o Programa de Benefícios para Clubes, usd 78 milhões para soluções de TI, USD 40 milhões para hospedagem de equipas e mais USD 353 milhões para despesas extras.
De acordo com estimativas feitas com base no derramamento económico feito pelos visitantes internacionais na competição do Brasil, estima-se que cada visitante gaste entre USD 5.000 e USD 8.000 no total durante o mês de competição, ou seja, uma estimativa de USD 2,5 a USD 4 bilhões em entradas de dinheiro para o país anfitrião. No entanto, o investimento russo parece pequeno, quando comparado ao gasto astronómico de USD 200 bilhões que o Catar fará pela construção de estádios, estradas e outras infraestruturas necessárias para sediar o evento em 2022.
A tendência de aumentar o investimento feito a cada Campeonato do mundo consecutivo, já está estabelecida há anos, levando os exemplos mais recentes em que a África do Sul gastou USD 6 bilhões para preparar e sediar em 2010, e para o Brasil, o custo em de 2014 foi de mais de USD 11 bilhões.