A União Europeia (UE), através do Fundo Fiduciário para África, vai investir quatro milhões de euros num projecto de promoção de energias renováveis em Moçambique, noticiou esta semana a Lusa.
Trata-se de uma iniciativa denominada Projecto de Promoção de Leilões para Energias Renováveis (PROLER), que será implementado pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), em parceria com a empresa pública de Electricidade de Moçambique (EDM). O projecto foi lançado, em Maputo, pela ministra dos Recursos Minerais e Energia, Letícia Klemens, durante uma cerimónia que contou com a presença do embaixador da União Europeia acreditado em Moçambique, Sven Von Burgsdorff.
Segundo a ministra, a iniciativa contempla várias acções determinantes para a integração da contribuição efectiva das fontes renováveis na rede de distribuição de energia.
Letícia Klemens reconheceu a importância deste recurso para o provimento do bem-estar dos cidadãos, sublinhado a necessidade para a diversificação das fontes de energia. “A política e estratégia do Governo para o sector de energia estabelecem como principais objectivos, o aumento do acesso, a melhoria da qualidade e segurança de fornecimento”.