O Centro Sub-Regional para a África dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGC/A) foi lançado na Zâmbia pelo Presidente da Zâmbia, Edgar Lungu, e pelo seu homólogo do Ruanda, Paul Kagame.
A iniciativa segue a um acordo assinado em Setembro de 2018 entre o país anfitrião e o Centro SDG para a África, para sediar um centro regional. O gabinete deve defender a implementação dos ODS na região da África Austral em consonância com os princípios da Agenda
2063 da União Africana (UA).
O Presidente Paul Kagame, que também lidera a Direcção do Centro de ODS para a África, disse que o espaço vai aumentar a consecução dos ODS pelo continente, por meio do fornecimento de assessoria técnica, que será personalizada para os países da região.
O Presidente Edgar Lungu referiu que o novo centro ajudará a sub-região a criar soluções caseiras, para enfrentar os desafios que visam o cumprimento da meta dos ODS pelos países do continente. O Presidente da Zâmbia também pediu para que o Centro que se concentre na agricultura, saúde e educação.
O Centro Sub-regional dos ODS vai fornecer apoio técnico, assessoria e conhecimento aos governos nacionais, sector privado, sociedade civil e instituições académicas, a fim de acelerarem a implementação da agenda dos ODS. A secretária-geral do Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA), Chileshe Mpundu Kapwepwe, notou que a ênfase deve ser dada ao empoderamento do sector privado, através de programas/escritórios de Pequenas e Médias Empresas, como programas eficazes de incubação, treinamento tecnológico e centros de pesquisa e desenvolvimento para aumentar a produtividade.
“Precisamos de aumentar o investimento na qualidade dos produtos nas Pequenas e Médias Empresas, para atender aos padrões de mercado e requisitos de segurança alimentar, incluindo embalagens de qualidade, para a sua competitividade, pois, é a única maneira de permanecermos viáveis no mercado”, disse Chileshe Kapwepwe.
O lançamento foi assistido por mais de 200 funcionários do Governo, representantes de organizações internacionais e de instituições de financiamento, instituições de estatística e especialistas da África Austral e além. Entre os que abordaram o encontro estavam o vice-presidente da Namíbia, Nangolo Mbumba, e o diretor-geral do Centro, Belay Begashaw.