O desenvolvimento de uma estratégia para a energia eléctrica, baseada numa aposta nas energias renováveis, irá gerar certamente fortes benefícios para a economia e para a sociedade angolana.

Energias renováveis são o conjunto de energias que vêm de recursos naturais como sol, vento, chuva, marés, energia geotérmica, são recursos renováveis (naturalmente reabastecidos).

De acordo com a Global Status Report em 2008, por exemplo, cerca de 19 % do consumo mundial de energia veio de fontes renováveis, com 13% provenientes da tradicional biomassa, que é usada principalmente para aquecimento, e 3,2% a partir da hidroelectricidade.

As energias renováveis não podem ser apenas consideradas uma moda, têm sim de ser uma aposta estratégica, fundamental para o desenvolvimento sustentável e social. Este tipo de energia alternativa deve ser vista em Angola como uma oportunidade de garantia mínima para fazer chegar energia às comunidades rurais mais isoladas e carenciadas.

Actualmente, a força da água, do vento e da radiação solar são as formas de energia mais utilizadas pelas sociedades. São também as mais desenvolvidas porque a maior utilização de energia introduz uma pressão sobre o consumo dos combustíveis fósseis, que conduzirá ao seu limite no médio prazo.

Combustíveis fósseis são grupos de substâncias formadas de compostos de carbono, usados para alimentar a combustão.

Em verdade, o carvão mineral, os derivados de petróleo (tais como a gasolina, óleo diesel, óleo combustível, o gpl ou gás de cozinha e ainda o gás natural são os combustíveis fósseis mais utilizados e conhecidos.

Como se vê, pela sua importância, temos que nos mostrar empenhados na produção de energias alternativas e mais limpas, a partir do sol, vento, água e biomassa, por serem mais acessíveis economicamente e não poluírem o meio ambiente.

Neste momento, Angola ainda possui uma taxa de electrificação reduzida e urge garantir o fornecimento de energia eléctrica a todos nas zonas rurais, para aumentar a qualidade de vida das populações. Nesse sentido, e para atingir este objectivo, temos de levar muito a sério e apostar fortemente na utilização das energias renováveis. Devemos apostar cada vez mais no uso destas energias em todas as províncias e nas zonas rurais mais carenciadas!

É imperativo reduzir a dependência das energias fósseis e da água, que estão limitadas devido a causas naturais. A energia solar deve ser usada para benefício de grande parte da população do país no acesso à electricidade, uma vez que a sua instalação é mais económica em comparação com a energia usual, pois não está dependente de uma rede de transporte de energia.

Se forem realizados investimentos correctos nos próximos dez anos, Angola pode ser o expoente máximo do uso das energias renováveis em África, especialmente na África Austral, tendo em conta a evolução política dos últimos tempos e as vantagens específicas das energias renováveis para as regiões sem rede eléctrica.

Esta aposta só será possível mediante o financiamento para dinamizar a aposta neste sector, fornecimento de tecnologia e, não menos importante, medidas de informação e formação.

As energias renováveis são assim uma aposta ganha para Angola e para a sua população, que irá colher os melhores frutos dos seus poderosos recursos naturais.