Neste artigo, nos propomos em fazer uma abordagem sucinta em relação a gestão e ao gestor.
A gestão é ciência ou arte da qual o gestor se guia no exercício das suas funções; o gestor é o profissional de múltiplas competências que faz toda a diferença no processo da gestão das organizações públicas e privadas.
O gestor é um profissional capacitado que possui formação académica em gestão, devidamente diplomada/certificada e acreditada pelos órgãos competentes, como por exemplo o INAAREES.
Este profissional, mediante a sua especialidade deve estar capacitado, para actuar em qualquer organização.
O gestor profissional tem conhecimento das técnicas de gestão, e estas devem ser aplicadas no seu exercício para que possa alcançar os objectivos preconizados.
Independentemente do seu ramo de especialidade o mesmo, tem as seguintes características fundamentais na sua profissão:
Ter capacidade de planear;
Ter capacidade de organizar;
Ter capacidade de dirigir;
Ter capacidade de controlar (fiscalizar) as actividades e tomar decisões, soluções de problemas, liderança, entre outras tarefas.
Para que isto aconteça, o gestor deve exercer as suas tarefas com muita atenção, responsabilidade e mantendo o seu foco de atingir a meta, para que seja considerado um profissional de sucesso e digno de respeito.
No país, o gestor profissional deve estar registado na Associação dos Gestores e Administradores de Angola - AGAA (entidade que deverá evoluir em tempo oportuno para uma ordem da classe), para permitir que os seus associados sejam reconhecidos como profissionais e lhes seja atribuída a carteira profissional.
O referido registo deve ser certificado e concedido pela AGAA, habilitando-lhe a ser considerado um gestor profissional, tal como se tem verificado nas mais variadas organizações sócio-profissionais do país, designadamente: As ordens dos médicos, contabilistas, engenheiros, arquitectos, psicólogos, advogados, etc.
Logo, é da inteira responsabilidade da Associação dos Gestores e Administradores de Angola, a incumbência de acolher todos profissionais de diversas especialidades da área de gestão, e registá-los numa base de dados.
O Governo tem a responsabilidade de regulamentar a profissão e a orientação profissional, bem como a forma de actuação dos profissionais tendo em conta as suas acções perante a sociedade.
O empresário (investidor), não é necessariamente um gestor, mas este pode, por sua vez, capacitar-se por meio de formações técnicas e profissionais na área de gestão ou aliar-se a um gestor profissional para aplicar as técnicas de gestão e servir-se de um gestor para ter a possibilidade de alcançar o sucesso desejado da sua organização e defender os interesses do estado na arrecadação de receitas através de pagamentos de impostos, maximização dos lucros, valorização dos quadros da organização, e o cumprimento da responsabilidade dos actos sociais junto da comunidade.
Para maior responsabilidade dos interesses do Estado na arrecadação das receitas através dos impostos, o relatório de gestão e contas de uma organização, é um documento técnico que exige conhecimento científico dos profissionais na sua elaboração. Assim é da inteira responsabilidade, do gestor e contabilista elaborar, revisar e rubricar o documento supra mencionado, na qualidade de profissionais desta matéria atendendo a especificação das informações que constam no referido documento.