Com o fim do processo de reconstrução nacional, o país entrou na fase de diversificação económica, na qual o foco principal é conferir a segurança alimentar à população, maior e melhor mobilidade rodoviária nas províncias e bairros com vista a facilitar as trocas comerciais entre a cidade e o campo.
No entanto, a recuperação das vias secundárias e terciárias dentro das localidades constitui uma das prioridades constantes no Plano Nacional de Desenvolvimento 2013/1017 do Ministério da Construção, tendo em vista o crescimento das infra-estruturas e da própria dinâmica do crescimento económico.
E com vista a cumprir o plasmado no PND, várias são as obras que estão em execução um pouco por toda a província de Luanda, algumas já concluídas, outras em fase de conclusão e poucas em plano de execução até ao final do ano em curso.
Entre os municípios mais beneficiados pelo programa de recuperação das vias secundárias e terciárias, estão as zonas periféricas, mais concretamente, Cacuaco, Cazenga, Viana, Rangel, Kilamba Kiaxi e Sambizanga.
Em Cacuaco e Cazenga, por exemplo, actualmente estão em conclusão a via que liga a Pólvora ao Gamek, passando pelo Bairro Kalawenda (Cazenga) para desembocar na Emissora da Combal. Esta via, apesar de estar concluída a 80 por cento, já está a facilitar o tráfego rodoviário naquela zona, principalmente para os moradores que saem da Bela Vista (Viana) à vila de Cacuaco e os das Bananeiras, Terra Vermelha e Aviários (Cazenga) ao mercado do Kikolo.
Uma outra via em fase de conclusão é a que liga a Avenida Fidel Castro (Via Espressa), passando pelos Mulenvos, aterro sanitário, Papá Simão até ao entroncamento das pedrinhas (princípio da rua das condutas do Cazenga).
Na zona Sul, mais precisamente no Calemba II, estão em acção trabalhos de recuperação e colocação de novo tapete asfáltico, bem como serviços de terraplanagem. Apesar de algumas obras estarem paradas, como a que sai do 11 de Novembro à bomba da Pumangol, esta via está a facilitar o tráfego dos moradores da Centralidade do Kilamba, Projecto Ondjo Yetu, Casas Azuis e Verdes que fogem dos engarrafamentos na rotunda do Calemba II.
Todas essas vias estão comtempladas no PND 2013/2017, algumas das quais não foram concluídas até ao momento devido à situação económica internacional motivada pela queda do preço do barril do petróleo no mercado mundial.O